Atenção! Incêndio atinge margens da Bragança/Itatiba

Atualizada às 21h15

Um incêndio de grandes proporções registrado às margens da Rodovia Alkindar Monteiro Junqueira que liga Bragança Paulista à Itatiba causa perigo para o motorista, que trafega pela local na noite desta quinta-feira (23).  O motorista deve redobrar a atenção e os cuidados no trecho.

Por causa do incêndio às margens da Bragança/Itatiba a fumaça invadiu a pista e além da baixa visibilidade causa risco de acidentes já que os motoristas são obrigados a diminuir a velocidade, de repente.

O Corpo de Bombeiros já foi acionado e está no local.

Ontem  outro incêndio também foi registrado às margens da rodovia, por volta da altura do km 47,5.

ALERTA DE INCÊNDIOS

A Defesa Civil do Estado de São Paulo emitiu alerta de risco de incêndios durante a semana por causa das temperaturas elevadas e ausência de chuvas.

De acordo com os dados do Governo do Estado, estudos apontam que a maior parte dos incêndios florestais são causados pelo homem, de maneira acidental ou intencional. As causas mais comuns são:

  • Queimada para limpeza de terreno ou destruição de lixo;
  • Cigarros descartados acesos às margens de rodovias;
  • Soltura de balões, que além de ser crime, estudos apontam que a cada três balões postos no ar, dois caem acesos

Denúncias podem ser feitas para a Polícia Militar (190) ou Disque Denúncias (181).

FISCALIZAÇÃO EM BRAGANÇA

De acordo com relatório divulgado no dia 9 pela Secretaria de Meio Ambiente, foram registrados 38 focos de incêndio em 2018; 49 focos em 2019, 84 focos em 2020. Até o doa 6 de agosto, Bragança Paulista já tinha registrado 59 focos de incêndio.

Ainda de acordo com dados da Prefeitura, a Secretaria de Meio Ambiente realizou, entre 2019 e 2021, 785 diligências de  fiscalização, sendo investigadas 157 ocorrências de queimada (Poluição Atmosférica).

Desde 2011, Bragança Paulista têm legislação própria para coibir queimadas.  De acordo com a Lei nº 4236, de 22 de junho de 2011 é proibido utilizar fogo como método facilitador de capinação e/ou limpeza de terrenos; queima de resíduos não perigosos e resíduos perigosos sem as devidas autorizações dos órgãos ambientais competentes; provocar incêndio em matas, florestas e/ou demais formas de vegetação nativa em qualquer estágio de desenvolvimento, localizadas ou não em áreas de preservação permanente e/ou áreas ambientalmente protegidas.

A multa mínima é de 250 Unidades de Valor Municipal (UVAMs), dependendo da gravidade (são classificadas como leves, graves ou gravíssimas). A multa é dobrada na reincidência. O valor das multas é depositado no Fundo Municipal do Meio Ambiente.

MAIS NOTÍCIAS POLICIAIS

A melhor arma contra a desinformação é o jornalismo independente, sério e profissional, portanto, informe-se diariamente, pelo Jornal Em Pauta.

Outras notícias polícias você encontra na aba Polícia, no menu principal do site, bem como, na página Polícia em Pauta no Facebook.

Para receber as principais notícias do dia de Bragança Paulista e da região participe dos grupos de WhatsApp do Em Pauta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *