Corpo de Bombeiros esclarece sobre vistoria no Posto de Monta

Após um acidente deixar duas pessoas feridas no brinquedo “Centopéia” do parquinho de diversões da 55ª Expoagro e 28ª Festa do Peão, no Posto de Monta, muitos foram os questionamentos sobre a segurança no Parque de Exposições, sobretudo no parquinho.

A reportagem do Em Pauta conversou com o comandante do Subgrupamento do Corpo de Bombeiros de Bragança Paulista, Tenente Tonon, que explicou a responsabilidade do órgão nesta questão.



“No caso da Expoagro e Festa do Peão, são necessários dois alvarás distintos. Um somente do rodeio (estrutura) e outro específico do parquinho. Cabe ao Corpo de Bombeiros verificar todas as medidas de segurança contra incêndio, como saída de emergência, extintores, rotas de fuga”, explicou.

“Com relação ao parquinho, é preciso apresentar uma Anotação de Responsabilidade Técnica – ART, documento emitido pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo – CREA, por um engenheiro, informando as condições mecânicas e elétricas do parquinho”, complementou.

ART FOI APRESENTADA

De acordo com Tonon, este documento obrigatório foi apresentado por um engenheiro indicado pela organização da festa.

“Por meio deste documento, a gente aprova o parquinho e o rodeio. Isso foi apresentado. Não cabe legalmente ao Corpo de Bombeiros verificar a parte mecânica e elétrica. Essa ART é emitida por engenheiro qualificado. Consideramos que o local está adequado ao uso”, informou ao Em Pauta.

Sobre os procedimentos após acidente e após socorro das vítimas, o Corpo de Bombeiros informou que realizou a interdição do local e solicitou a presença da Defesa Civil, órgão que possui engenheiro qualificado para avaliar a interdição do brinquedo.

AS VÍTIMAS

Conforme noticiado ontem (12) pelo Em Pauta, os dois adultos de 44 e 50 anos com necessidades especiais, do Projeto Casulo, que ficaram feridos, já tiveram alta hospitalar.

A vítima de 44 anos teve um trauma na boca e perdeu alguns dentes. Já o ferido de 50 anos, teve uma fratura na escápula e deverá ser reavaliado por um ortopedista.

Fernanda Panizza, responsável pelo Projeto Casulo relatou ao Em Pauta que cerca de 26 assistidos estavam no parquinho, quando o brinquedo conhecido como “Centopéia” teve o seu eixo quebrado, com isto o brinquedo foi ao chão e as vítimas caíram e se machucaram. Na quinta-feira (14), o brinquedo continuava interditado, mas o parquinho funcionava normalmente.

📲Entre no grupo de WhatsApp e receba as últimas e principais notícias
📲 Siga o Jornal Em Pauta no Instagram e no Twitter
📲 Entre no grupo do Telegram e receba as últimas e principais notícias

 




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.