“Hoje nenhum grupo tem nome definido e forte para candidato a prefeito”, afirma Álvaro Ribeiro

 

Com o fim das filiações partidárias, o presidente do PC do B, Álvaro Ribeiro anunciou o posicionamento do partido para as eleições municipais e disse que nenhum grupo político têm hoje um nome para pré-candidato já definido já que, segundo ele, o posicionamento dos  advogados é de que Jesus Chedid não pode ser candidato.

“Hoje nenhum grupo tem nome definido e forte para candidato a prefeito. Todos estão trabalhando em cima de nomes, tentando viabilizar estes nomes, porque as experiências políticas que a cidade teve nos últimos anos deixou o eleitor com muitas dúvidas, dúvidas de muitas coisas”.

Álvaro afirmou que o PC do B não tem pré-candidato a prefeito do próprio partido mas que, dentro do quadro dos seus 170 filiados, conta com cerca de 20 pré-candidatos a vereador. Ele acrescentou ainda que acredita que o próximo prefeito será eleito pelo que seu nome representa para o eleitor.

 “Em Bragança Paulista a gente já teve exemplo disto na eleição do Fernão Dias. A bandeira do PT nunca foi forte aqui. As pessoas não votaram na bandeira do PT, votaram no nome Fernão Dias. Se você fez um bom trabalho, se desenvolve um trabalho de relevância dentro da sociedade, da comunidade, você vai conseguir atingir o eleitor, independente do partido. O eleitor, este ano, não vai votar pela sigla, mas sim pelo candidato, pelo trabalho e pelo que seu nome representa”.

Álvaro Ribeiro disse ainda que o eleitor está carente de informações, esperando as definições já que com as mudanças eleitorais a campanha em si, começa mais tarde este ano.

 “Nós como presidente de partido também estamos na espera. Agora é o momento de ouvir. Já ouvi o grupo do Jesus, já ouvi o lado de cá, o lado de lá, já estive conversando com Frangini. A gente tem que ouvir e saber quem têm o melhor projeto para a cidade”.

O PC do B, vem se reunindo com o grupo “Unidos por Bragança”, que tem como pré-candidatos a prefeito nomes como os de Jango, Gustavo Sartori, Rodrigo Pires Pimentel e Fabiana Alessandri.

“Não adianta ganhar uma eleição por ganhar. Ganhar uma eleição não capacita ninguém para fazer uma grande administração. Se você não tiver pessoas competentes que conhecem a cidade não vai conseguir fazer uma boa administração. Não adianta fazer um governo e trazer aventureiros para este governo. Aventureiro não vai a lugar algum. Não adianta colocar na Prefeitura, aventureiros que não conhecem o esporte, pessoas que não conhecem a saúde, pessoa que não conhecem a cidade, não conhecem a população. Isto não vai acrescentar nada em um governo e ainda vai levar o governo a bancarrota”

Ainda durante o bate papo, com a reportagem do Bragança em Pauta, o dentista, que foi chefe da Divisão de Esportes, na administração de Fernão Dias, disse que o partido está empenhado em participar da reconstrução da cidade e, por isto, e devido à crise política pelo qual o país passa, o partido tem feito reuniões com o objetivo de orientar a população.

“Estamos aqui para fazer política e não politicagem”.

Álvaro Ribeiro, que é pré-candidato a vereador, classificou o impeachment da presidente Dilma como uma manobra política muito clara.

“Vimos durante a votação na Câmara dos Deputados cenas circenses. Vimos que o nível dos nossos deputados é muito ruim. No meu ponto de vista, há que se pensar na diminuição do número de deputados. É um dinheiro jogado na lata do lixo. Eu acho que com 100 deputados estaria bom demais. Por que o gasto é enorme, para nada”

O presidente do PC do B, disse ainda que fica triste de ver tudo que esta acontecendo no país, neste momento.

“Eu que lutei tanto pela democracia quando jovem fico muito triste. Se fechar a Câmara dos Deputados e não deixar ninguém lá não vai fazer falta para nação. Vamos é economizar dinheiro para os cofres públicos. Os deputados mostraram que estão ali para defender o próprio bolso. Claro que é preciso admitir também que o PT errou muito. Não sou soube jogar o jogo. O PT falhou muito”

Ainda por causa da crise política e econômica pelo qual o país passa ele acha que haverá um grande número de abstenções nas eleições deste ano.

“Além das abstenções teremos um grande número de brancos e nulos. O pessoal vai se surpreender com as urnas. Será uma eleição bem atípica”

Álvaro Ribeiro aproveitou a oportunidade para fazer um balanço de sua passagem pela secretaria de Esportes e afirmou que conseguiu junto ao governo Federal emendas parlamentares no valor de R$ 700 mil.

“O Ministério dos Esportes é do PC do B e buscamos recursos para Bragança Paulista, porque a gente acredita que o esporte é uma maneira de mudar a vida das pessoas. Você faz inclusão, e ascensão social. Está comprovado pela ONU, que quando você investe 1 dólar em esporte, você economiza 4 em saúde”.

Ele disse ainda que quando fala de esportes, não fala apenas de esportes para os jovens, mas também para a terceira idade, esporte para as crianças e adultos.

“Existe também um erro muito grande nos municípios de achar que só tem que investir em esporte de competição. Muitas pessoas não querem competir e nem têm capacidade de competição. É por isto que tem que investir também o esporte como opção de lazer”.

Álvaro Ribeiro disse ainda que o partido conseguiu junto ao deputado delegado Protógenes R$ 700 mil em emendas, sendo que deste valor, R$200 mil já foram utilizados pela Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer, para comprar equipamentos, como tabela de basquete e tatame.

“Ainda tem R$ 500 mil. E esta verba está disponível para a realização de eventos esportivos. A nossa ideia é que fosse realizada uma Olimpíada Escolar envolvendo escolas públicas e particulares, O projeto está lá na Secretaria Municipal de Juventude, Esporte, e Lazer e vamos fiscalizar o uso desta verba”.