Bragança registra aumento de homicídio, estupro, roubo e furto

Bragança registra aumento de homicídio, estupro, roubo e furto

Em contrapartida, as quedas foram nos índices de latrocínio, roubo de veículo e roubo de carga.

 

A Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo disponibilizou os dados anuais da pasta, sobre as estatísticas criminais do estado e dos municípios, em 2023. 

Entre os principais delitos, Bragança Paulista registrou aumento nos casos de homicídio, tentativa de homicídio, estupro, roubo, furto e furto de veículo, comparando 2023 com o ano de 2022.

 



As quedas foram nas taxas de latrocínio, roubo de veículo e roubo de carga. 

HOMICÍDIOS 

Em 2023, Bragança Paulista registrou 12 homicídios com 13 vítimas. Em 2022 haviam sido 7 assassinatos com 8 vítimas. Portanto, nos últimos dois anos ocorreram casos de duplo homicídio e houve um aumento de 71% nos crimes de homicídios dolosos. 

Já com relação às tentativas de homicídio na cidade, o aumento foi de 7 casos, em 2022, para 12 casos no ano passado, portanto, um aumento também de 71%. 

O latrocínio, que é o roubo seguido de morte, não teve nenhum caso em 2023 em Bragança Paulista. Como no ano anterior havia ocorrido um caso, no Lago do Taboão, houve queda deste índice. 

ESTUPROS 

O índice que mais apresentou aumento em Bragança Paulista foi o de estupros. Foram 30 casos em 2022 e 82 estupros em 2023, portanto, um aumento de 173% no período. 

No ano passado, o estado de São Paulo registrou recorde no número de estupros. A maioria dos casos de estupro ocorre em uma dinâmica na qual o autor é conhecido da vítima, muitas vezes dentro do ambiente familiar, destaca a SSP. “Isso dificulta não só a prevenção por parte da polícia, mas também a denúncia por parte da vítima, fazendo com que os crimes de estupro e estupro de vulnerável sejam os dois com os maiores índices de subnotificação”, diz a secretaria. 

Dos 30 estupros registrados em Bragança em 2022, 21 deles, ou seja, 70% envolveram vulneráveis. Já em 2023, dos 82 casos registrados, 67 tiveram como vítimas um alvo frágil e incapaz, como crianças. No ano de 2023 o índice de vulneráveis, dentro dos estupros registrados, representa 81% dos casos totais. 

FURTOS E ROUBOS 

Já nos dados referentes a crimes contra o patrimônio, houve aumento dos roubos em geral, dos furtos gerais e do furto de veículos. Já as quedas foram dos roubos de veículos e roubo de cargas. 

O roubo de veículos em Bragança Paulista diminuiu de 45 casos em 2022 para 40 casos em 2023, uma queda de 11% e os roubos de carga de 10 casos em 2022, para 8 no ano passado, ou seja, queda de 20%. 

Os roubos gerais aumentaram de 161 casos para 188 nos dois últimos anos, o que representa 16% de aumento. Já quando são furtos, ou seja, sem uso de violência, o aumento nos furtos gerais foi de 1.514 furtos em 2022 para 1.662 furtos em 2023 (aumento de 9%) e 135 veículos furtados em 2022 para 156 furtos de veículos no ano seguinte, 2023 (aumento de 23%).

De acordo com o artigo 144 da Constituição Federal, a segurança pública é dever do Estado brasileiro. Ou seja, é uma responsabilidade compartilhada entre os governos federal, estadual e municipal.

📲Entre nos grupos de notícia do WhatsApp do Jornal Em Pauta ou do Telegram
📲 Siga o Bragança Em Pauta no Instagram e no Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *