Clube é condenado a indenizar família de Marcelo Veiga

Clube é condenado a indenizar família de Marcelo Veiga

A família do ex-treinador do Bragantino, Marcelo Veiga, venceu uma ação na Justiça contra o São Bernardo Futebol Clube, cobrando danos morais e questões trabalhistas. O técnico morreu vítima da COVID-19 em dezembro de 2020, em Bragança Paulista.

Trata-se de uma decisão de 1ª instância, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, que determinou o pagamento de R$ 300 mil para a família de Veiga e R$ 100 mil para sua filha. Isto, referente a uma eventual contaminação ocorrida durante a atividade profissional, em que ele exercia no clube do ABC Paulista.



‌De acordo com reportagem do UOL, a família atribuiu o contágio da doença à participação de Marcelo Veiga em atividades presenciais relacionadas ao futebol. Em trecho de sua decisão, o juiz afirma que “as atividades de campo eram realizadas sem máscara” e testemunhas ouvidas no processo relataram irregularidades nos protocolos realizados no São Bernardo.

‌Ainda de acordo com o UOL, além dos R$ 400 mil de danos morais, o valor total da causa é de mais de R$ 1 milhão de 200 mil, pelo suposto descumprimento de questões trabalhistas. O São Bernardo afirmou que recorrerá da decisão em 2ª instância.

MARCELO VEIGA

‌Marcelo Veiga foi a 94ª vítima fatal da COVID-19, em Bragança Paulista. Ao todo o município registrou 646 óbitos. Ele faleceu em 14 de dezembro de 2020, após permanecer mais de 20 dias internado na UTI da Santa Casa de Bragança Paulista.

‌Na época o São Bernardo Futebol Clube sofreu um surto da doença, assim como diversos clubes mundo afora, que contaminou o técnico e diversos atletas.

‌Veiga dirigiu o clube de Bragança Paulista em diversas temporadas desde 2004. Foram 516 jogos no comando da equipe. Ele deixou o Bragantino em 2019 quando foi feita a parceria com a empresa Red Bull. Mesmo não estando mais no comando da equipe de Bragança, adotou a cidade como sua e aqui fixou residência, com sua família.

‌Como jogador, ele Iniciou nos campos de várzea da Casa Verde, bairro onde nasceu. Apelidado de “Ratão”, ele atuou em diversos clubes do bairro, mas principalmente pelo Guarany F. C.

‌Já como profissional atuou em diversos clubes do país, como Santo André, Santos, Portuguesa, Matonense, Internacional, Goiás, Atlético Goianiense, Itumbiara, Ferroviário, Fortaleza, Bahia e Joinville.

‌A carreira de treinador começou em 1999, no Lemense. Ele também passou por equipes como Guaçuano, Itumbiara, Matonense, Taquaritinga e Ferroviário-CE.

‌No Bragantino, no entanto, teve sua melhor fase. Levou a equipe de volta para Série A1 do Paulistão em 2006, ano em que foi vice-campeão da Copa FPF. Também conquistou o título de campeão da Série C do Campeonato Brasileiro de 2007, ano em que levou o clube para as semifinais do Paulistão.

Veiga ainda passou pelo Paulista e América de Natal, mas voltou ao Bragantino. Pelo Botafogo-SP, ele foi campeão da Série D Nacional.

📲 Receba notícias no seu celular pelo WhatsApp do Jornal Em Pauta ou Telegram
📲 Siga o Bragança Em Pauta no Instagram e no Twitter




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *