Corregedoria e Batalhão de Choque prendem 7 na Região Bragantina

Corregedoria e Batalhão de Choque prendem 7 na Região Bragantina

Nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (15), uma grande operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), da Corregedoria da Polícia Militar, com o apoio do 2° Batalhão de Choque e do Canil da PM cumpriu 7 mandados de busca e apreensão na Região Bragantina.

Ao menos 15 viaturas e mais de 50 policiais militares do Choque estiveram em sete endereços dos municípios de Piracaia e Joanópolis. O Em Pauta solicitou à Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo o teor da investigação, mas o órgão informou que somente o Ministério Público poderia informar. Já o MP, não foi localizado até a publicação desta reportagem. Em parte das residências, entorpecentes foram apreendidos.



PRISÕES EM JOANÓPOLIS

Em Joanópolis, foram cumpridos 5 mandados de busca e 6 pessoas acabaram presas, todas elas com prisão temporária decretada pela Justiça: quatro homens e duas mulheres. Em duas residências foram apreendidos maconha e cocaína e mais de R$ 2.500 em dinheiro.

POLICIAL DE PIRACAIA É INVESTIGADO

Já em Piracaia, mais 2 mandados de busca foram cumpridos e um outro indivíduo com prisão temporária decretada foi preso. Uma das residências é de um policial militar, que é investigado. Neste local foram encontradas 4 munições de calibre 380 e outras já deflagradas, além de uma espingarda desmontada. O militar disse que o armamento não o pertencia e o caso será investigado. Ele não foi preso.

FORÇA-TAREFA EM BRAGANÇA PAULISTA

Os sete presos foram encaminhados à Bragança Paulista, onde a Polícia Civil montou uma força-tarefa para realizar os boletins de ocorrência. Os casos foram registrados no Plantão Central, na Central de Polícia Judiciária (CPJ) e na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), sendo todos os presos encaminhados à cadeia.

📲 Receba notícias no seu celular pelo WhatsApp do Jornal Em Pauta ou Telegram
📲 Siga o Bragança Em Pauta no Instagram e no Twitter




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *