Procurado por roubo e homicídio no Lago do Taboão é preso

Procurado por roubo e homicídio no Lago do Taboão é preso

A Polícia Militar de Bom Jesus dos Perdões, município localizado a aproximadamente 35 quilômetros de Bragança Paulista, prendeu um procurado da Justiça, acusado de participar de um crime de grande repercussão: o assalto a uma caminhonete e o assassinato de um garçom, no Lago do Taboão, em dezembro de 2022.

Danilo Souza e Silva, de 24 anos, estava com sua prisão decretada desde que a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Bragança concluiu que havia participado no crime, na companhia de seu comparsa Tainan Souza Santos, que tinha 22 anos na ocasião da prisão, dois dias após o crime.



O Em Pauta entrevistou com exclusividade os policiais responsáveis pela prisão, cabo Leandro e soldado Oliveira, que relataram que receberam uma denúncia que Danilo estaria escondido em uma residência no bairro Vila Operária. Ao chegar no local, eles foram em uma espécie de vila com várias casas e lá conseguiram achar a casa em que ele estava, efetuando a prisão. Ele não ofereceu resistência, mas chegou a fornecer dados falsos para tentar despistar os militares.

Na sequência, ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia de Bom Jesus dos Perdões, onde o boletim de ocorrência de captura de procurado foi registrado e ele encaminhado à Cadeia de Piracaia.

O CRIME

O latrocínio ocorreu na madrugada de 20 de dezembro, na Avenida Alpheu Grimello, no Lago do Taboão. A vítima  José Domingos de Santana Reis, de 30 anos, conhecido como “Dominguera” trabalhava no restaurante União Casa do Norte e estava em seu momento de folga.

Ele e três amigos estavam saindo de um bar localizado na Avenida Alpheu Grimello, no Lago do Taboão, para pegar o carro de um deles, uma caminhonete Amarok. Eles foram rendidos por dois indivíduos, José Domingos teria reagido ao roubo, de acordo com a versão policial, e foi atingido pelos tiros. Os ladrões entraram na caminhonete e saíram em alta velocidade.

PRIMEIRA PRISÃO

No dia 22 de dezembro a DIG realizou a prisão de Tainan Souza Santos no mesmo bairro em que Danilo Souza e Silva foi preso nesta quarta. Em depoimento à polícia, Tainan afirmou que em determinado momento, dentro do bar, um dos frequentadores foi até o seu carro e voltou com uma arma. Quando ele viu que esse rapaz estava armado, houve um entrevero, ele tomou a arma dele e na sequência, já do lado de fora, desferiu os disparos, baleando a vítima.

“Segundo a versão do indivíduo que foi preso, a arma utilizada por ele foi a arma de uma das vítimas do assalto”, disse o delegado Elton Costa após a primeira prisão.

Na sequência do crime, os dois indivíduos se perderam e foram parar no bairro Bosque das Pedras e atearam fogo no veículo, para apagar vestígios do crime. Depois, foram a pé até a entrada de Bragança, onde pegaram um ônibus e voltaram para Bom Jesus dos Perdões.

Caso condenados, eles podem ser condenados de 20 a 30 anos de prisão em regime fechado. Por ser considerado crime hediondo, não há possibilidade de fiança, indulto, anistia ou liberdade provisória.

📲 Receba notícias no seu celular pelo WhatsApp do Jornal Em Pauta ou Telegram
📲 Siga o Bragança Em Pauta no Instagram e no Twitter




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *