Bragança Paulista investiga 2 casos de “hepatite misteriosa”

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou no início do mês que investiga casos de hepatite aguda de causa desconhecida. Na ocasião foram registrados 32 casos no estado de São Paulo.

Já de acordo com a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), o Brasil tem hoje 64 casos suspeitos da hepatite misteriosa em crianças. No mundo, já são 614 casos notificados – entre eles, 14 óbitos.



Conforme o informado ao Em Pauta pela Secretaria Municipal de Saúde de Bragança Paulista, destes casos em investigação, dois estão em Bragança Paulista. Estes dois pacientes cujas idades ainda não foram divulgadas, estão recebendo acompanhamento em casa. Ou seja, não há nenhuma internação pela doença e também nenhum óbito.

“A Secretaria de Estado da Saúde monitora os pacientes e aguarda a conclusão dos exames diagnósticos e de toda a investigação epidemiológica. Portanto, é precipitada a confirmação da doença no Estado, uma vez que somente a conclusão diagnóstica poderá determinar a doença”, diz a nota estadual.

A DOENÇA

A hepatite é uma doença que afeta o funcionamento do fígado. Dois terços das crianças que tiveram “hepatite misteriosa” tinham no sangue ou na urina o adenovírus, mas esse vírus não foi encontrado no tecido do fígado lesionado.

Ainda não se concluiu qual microrganismo é o agente causador da doença e pesquisa-se a possível relação da hepatite misteriosa com a COVID-19.

Os sintomas da nova forma da doença, a princípio, são os mesmos de uma hepatite comum (A, B, C, D e E), que são: vômitos, diarreias, náuseas, dor abdominal e pele e olhos amarelados.

A orientação médica é de que crianças com estes sintomas sejam imediatamente levadas ao atendimento de saúde.

📲Entre no grupo de WhatsApp e receba as últimas e principais notícias
📲 Siga o Jornal Em Pauta no Instagram e no Twitter
📲 Entre no grupo do Telegram e receba as últimas e principais notícias




One thought on “Bragança Paulista investiga 2 casos de “hepatite misteriosa”

  • 18/07/2022 em 21:32
    Permalink

    Onde estão os defensores dos direitos humanos?
    Sindicato dos jornalistas?
    Será que houve pressão superior para nomeação ou foi por mérito e merecimento?

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.