Trio investigado por assassinatos em Bragança é preso no Pará

Trio investigado por assassinatos em Bragança é preso no Pará

Trabalho conjunto da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Civil do Estado do Pará e da Delegacia de Investigações Gerais de Bragança Paulista fez com que os suspeitos ficassem presos

 

O principal suspeito de praticar um duplo assassinato no bairro do Julieta Cristina, em Bragança Paulista, no último final de semana e outros dois investigados encontram-se presos no Estado do Pará. 

Na pequena cidade de Ipixuna do Pará, de cerca de 30 mil habitantes, passa a BR-010, a rodovia Belém-Brasília – via com quase 2 mil quilômetros de extensão. Foi nesta rodovia, que eles foram preso na noite de terça-feira (12), durante abordagem da Polícia Rodoviária Federal (PRF). 



O Em Pauta conversou com os policiais federais que participaram da ação, que contaram que o fato de haver cinco pessoas em um veículo Corolla, chamou a atenção deles. Além disso, o veículo estava com a traseira muito baixa. A abordagem foi realizada no km 223 da rodovia e durante buscas no carro os policiais encontraram um revólver calibre 38 com 6 projéteis e uma pistola Taurus calibre 380 com numeração raspada, municiada com 16 projéteis do mesmo calibre.

ABORDADOS EM FUGA 

A princípio, ninguém assumiu a propriedade das armas e um ocupante jogava a responsabilidade do outro. No carro estavam quatro homens e uma adolescente de 16 anos. Três destes homens acabaram presos por posse ilegal de arma de fogo. E foi a menina que acabou informando que eles eram de Bragança Paulista e estariam em fuga de um duplo homicídio. Um quarto detido seria motorista daquele automóvel e foi liberado. 

Os cinco foram encaminhados à delegacia da Polícia Civil de Ipixuna do Pará, onde durante toda a madrugada e manhã de quarta-feira (13) foi estabelecido contato com a Polícia Civil do Estado de São Paulo, via Delegacia de Investigações Gerais de Bragança Paulista. 

INVESTIGAÇÃO PROSSEGUE

Em Bragança, já havia em curso uma investigação que apontava um rapaz de 30 anos como principal suspeito dos assassinatos no Julieta Cristina. Ele, no Pará, foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, juntamente com dois comparsas. Já em Bragança Paulista, teve sua prisão temporária decretada pela Justiça local e permanecerá preso. Os outros envolvidos presos também serão investigados por meio de inquérito policial, sobre os assassinatos. Eles devem ser transferidos para Bragança Paulista nos próximos dias. A adolescente prestou depoimento e foi liberada. 

 

📲 Receba notícias no seu celular pelo WhatsApp do Jornal Em Pauta ou Telegram
📲 Siga o Bragança Em Pauta no Instagram e no Twitter

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *