Secretário Estadual dá prazo de três semanas para novas doses a profissionais de saúde de Bragança Paulista. Muitos ficaram sem vacinas.

Nesta semana, o vice-governador Rodrigo Garcia e o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn estiveram em Bragança Paulista participando de uma solenidade no Hospital Universitário São Francisco.

Após o evento, alunos de medicina da Universidade São Francisco (USF) abordaram as autoridades para questioná-los sobre um tema polêmico: a não vacinação de parte dos profissionais de saúde de Bragança Paulista.

Este grupo como um todo foi contemplado com as doses das vacinas contra COVID-19 em meados de fevereiro e deste então, muitos profissionais, sobretudo estudantes da área da saúde, veterinários e trabalhadores de farmácias reclamam que não conseguiram se vacinar.

“VACINAS PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE NÃO TEM”

No final de março, a secretária municipal de Saúde, Marina de Fátima Oliveira foi taxativa em uma Live realizada pela Prefeitura e informou que não poderia vacinar estes profissionais, até que novas doses voltadas exclusivamente a eles chegassem.

ESTADO X PREFEITURA

Na ocasião, o Governo do Estado rebateu a tese da Prefeitura e por meio de nota ao Em Pauta disse que: “É prerrogativa das Prefeituras organizar o consumo de suas grades, programar o abastecimento da rede para imunizar todas as pessoas que integram os públicos-alvo. A execução da campanha, com organização e distribuição de quantitativos na rede de saúde, bem como aplicação das doses na população, é responsabilidade dos municípios”.

PROMESSA DE NOVAS DOSES

Com a presença de Rodrigo Garcia e Jean Gorinchteyn em Bragança, esta novela teve um novo episódio.

Representante dos estudantes de medicina entregaram um ofício as autoridades e solicitaram a atenção deles com relação à pauta, já que os estudantes estão diariamente em ambiente hospitalar.

O vice-governador Rodrigo Garcia afirmou que “As regras que a gente segue com relação ao Programa Nacional de Imunização, depois da vacinação dos 60 anos dá um pouco mais de liberdade para a gente identificar público-alvo e o Governo do Estado de São Paulo tem feito isto”, disse, indicando que novos grupos podem ser abertos após a imunização dos idosos, assim como ocorreu com motoristas, cobradores de ônibus e metroviários.

“Nos vamos continuar a entrega ao Ministério da Saúde até setembro de mais 56 milhões de doses, mas isto não é o suficiente para imunizar a população e nem as pessoas que estão na linha de frente como vocês. Vamos levar o pleito de vocês que é justo e conciliar com outras demandas que nós temos”, complementou o vice-governador de Joao Doria.

Já o secretário estadual Jean Gorinchteyn, culpou o Ministério da Saúde que teria enviado doses a menos para o grupo de profissionais da saúde: “Infelizmente o Ministério da Saúde quantificou para a nossa área de saúde, de trabalhadores da saúde um quantitativo menor. Nós tínhamos próximo a 1 milhão e 900 mil doses vacinas e apenas nos forneceram 1 milhão e 500 mil doses, portanto temos quase 400 mil doses a menos, que fazem que nós não possamos estar imunizando neste momento, esperando esse quantitativo que vem ajustado”, relatou.

“Vocês estão na linha de frente, precisam estar protegidos para que desta forma possam continuar atuantes e protegendo também os seus familiares que estão em casa. Como médico, fui estudante, tenho minha filha estudante de medicina e tenho essa preocupação”, justificou Gorinchteyn.

Quando questionado pelos estudantes sobre prazos, Jean Gorinchteyn disse que quer ser o mais célere possível. “Nós queremos resolver isto o mais breve possível. O Ministério (da Saúde) trouxe informação que já estaria mandando agora no mês do abril, então eu acredito que parte destas doses venham agora e parte virão já para o mês de maio. Não podemos empurrar mais, principalmente para a área da saúde, para os trabalhadores da área da saúde que convivem com essa doença. A gente está se empenhando para que isso, em pelo menos três semanas, tenha realmente estas doses já distribuídas”, afirmou.

Informe-se

A melhor arma contra a desinformação é o jornalismo sério e profissional. Informe-se diariamente, pelo Jornal Em Pauta.

Para ficar sempre por dentro das últimas informações sobre o coronavírus em Bragança Paulista, Atibaia e região, aliás, é fácil. Acesse o link: https://jornalempauta.com.br/tag/coronavirus/

Quer receber notícias de Bragança Paulista, bem como região no celular? É só clicar aqui:
WhatsApp do Em Pauta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *