Ação da Guarda Civil termina com uma pessoa baleada, três armas apreendidas e quatro indivíduos presos

Maurício Bezerra da Silva, de 36 anos, passou por cirurgia na tarde desta sexta-feira, dia 4, no HUSF e seu quadro é estável, segundo o apurado pela reportagem do Bragança em Pauta.  Ele foi vítima de uma bala perdida durante uma ação da Guarda Civil que culminou com a prisão de quatro indivíduos armados na Variante Farmacêutico Francisco de Toledo Leme, nas proximidades do trevo de acesso à Fernão Dias. A bala permanece alojada no abdômen da vítima.

Residente em Bom Jesus dos Perdões, o rapaz, havia parado para comprar frutas na beira da estrada quanto tudo aconteceu. O caso teve registro na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e a reportagem conversou com o delegado José Glauco Silveira Lobo Ferreira. “A vítima não corre riscos de morte. Infelizmente incidentes acontecem e ele estava no local na hora da ação.”, disse.

4430497a-9405-4b5d-a69e-7a9113476fd8O delegado informou ainda que tudo aconteceu quando guardas civis receberam um alerta do Complexo Integrado de Segurança, Emergência e Mobilidade  (CISEM) de que um veículo Kombi, estava entrando no município. O carro estava cadastrado no sistema devido investigações relativas à uma roubo ocorrido em outubro de 2015, na agência dos Correios, na cidade de Nazaré Paulista, quando ladrões levaram R$ 80 mil.

Ao avistar a viatura, os indivíduos, armados, apontaram suas armas para os guardas que dispararam contra eles, impedindo a fuga dos mesmos.

Residentes em São Paulo, Rafael, de 28 anos, Ricardo de 36 anos, Felipe, de 24 anos e Éder, de 28 anos, ainda tentaram fugir a pé, abandonando o carro e as armas, mas foram detidos, com chegada de apoio.

Os acusados confessaram ao delegado que iam praticar um roubo no município. “Os guardas evitaram o assalto e agiram corretamente ao reagir .” disse Glauco Ferreira acrescentando que além do caso de Nazaré Paulista a DIG irá investigar a possibilidade de que outros tenham sido cometidos pelo grupo em Bragança Paulista e região.

Segundo o delegado, entre as armas, apreendidas com os bandidos estava uma pistola, com numeração raspada, provavelmente furtada ou roubada de algum policial militar.

O quarteto foi autuado em flagrante por resistência, porte ilegal de arma e munição de uso restrito.

b82ca06c-f154-448b-af8f-f94a0d8d4ecfO delegado informou ainda que ouvirá a vítima da bala perdida sobre o ocorrido e que, faz parte dos procedimentos a apreensão também da arma do guarda civil que efetuou disparos  “Todas as armas serão encaminhadas para realização de perícia. Os guardas prestaram socorro imediato e estão dando assistência à vítima”, disse.

A Guarda Civil de Bragança Paulista possui Corregedoria e também faz parte dos rituais administrativos da corporação abrir procedimento sobre o fato, afinal após qualquer incidente com disparo de arma de fogo, os guardas devem passar por nova avaliação psicológica, conforme orientações da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), que autorizou o armamento da corporação, após convênio com a Polícia Federal, que exige também treinamentos constantes.