Placas de 40 km por hora na Variante do Taboão são provisórias afirma DER

Desde ontem circula nas redes sociais fotos e informação de que mudou a velocidade máxima permitida na Variante Farmacêutico Francisco de Toledo Leme e que os radares fixos lá instalados estão multando já na nova velocidade.

A reportagem do Bragança Em Pauta, entrou em contato com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), que esclarece que “a sinalização é provisória”, por causa das obras no local.  Além disto, importante, lembrar, que já noticiamos aqui que os equipamentos fixos de radar instalados nas proximidades do acesso ao Jardim do Lago, nas pistas dos dois sentidos, e nas proximidades do portal de entrada da cidade já estavam desligados faz tempo.

A redução provisória da velocidade, se deve as obras de um supermercado que tem impactado o trânsito na região com entrada e saída de caminhões e ao fato da própria via estar em obras e com homens trabalhando na pista os riscos de acidentes são eminentes.
Além de preocupação com relação à possíveis radares fixos multando os motoristas que passarem pelo local há mais de 40 km por hora, as reclamações sobre as placas chegaram ao Bragança Em Pauta, porque muitos motoristas, queriam saber que placa obedecer já que nas proximidades da Telha Norte, por exemplo, em uma curta distância têm placa indicando 60 km hora, no poste e placa de 40 km, logo atrás da placa indicando as obras (foto).
O problema teria sido solucionado se todas as placas de 60 km por hora tivessem sido cobertas, como aconteceu com algumas placas nas proximidades do supermercado em obras e se tivesse ocorrido divulgação anterior da obra.
CONCESSÃO DA VIA
A Prefeitura até novembro de 2016, era detentora da concessão da via, e portanto, era responsável pela manutenção da mesma, bem como fiscalização de velocidade, mas no final do ano o DER, cancelou esta concessão.
Em fevereiro, a atual administração, não possuindo concessão da Variante do Taboão desligou o radar existente nas proximidades do acesso ao Jardim do Lago. Os radares existentes entre a Fernão Dias e o portal de entrada da cidade, já estavam desligados, há alguns anos.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Mesmo desligados, para função de fiscalização de velocidade, os equipamentos continuam instalados no local, bem como as placas de fiscalização eletrônica que indicam 60 km/hora.
Os equipamentos, foram mantidos no local pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana com o objetivo de realizar outros levantamentos como número de veículos que entram e saem da cidade, além de manter suas funções de segurança. Os equipamentos implantados às margens do Lago do Taboão têm função também de fiscalizar o acesso de caminhões à Avenida Dom Pedro, que tem restrição de circulação em determinados horários.
Em nota, o DER esclareceu também que a Prefeitura já foi notificada a  remover o equipamento de fiscalização do local  e que a fiscalização de velocidade, na Variante do Taboão é feita com radar móvel pela Policia Rodoviária.